Google Tag Manager

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Porque a Wikipedia pertence sim a sala de aula

Porque a Wikipedia pertence sim à Sala de AulaPor Jonathan Obar · 20 de setembro de 2012


 

 

Fonte: http://www.readwriteweb.com/archives/why-wikipedia-does-belong-in-the-classroom.php

 
Em parte respondendo a um post anterior do ReadWriteWeb, o professor Jonathan Obar explica por que a Wikipedia é uma ferramenta de sala de aula legítima. Para mostrar seus pontos fortes Obar dá detalhes da Wikipedia, incluindo:

     1- Oferece benefícios similares aos trabalhos de escrita tradicionais
     2- Oferece alfabetização digital e treinamento
     3- Fornece feedback de várias camadas
     4- Dá aos usuários a exposição on-line

 

 

O lugar apropriado da mídia social na sala de aula continua a ser um mistério para a maioria das pessoas, e a Wikipedia tem sido considerada como a maior, inimiga da maioria dos docentes conservadores.

Na década de 80, Neil Postman, escreveu: "Você não pode fazer filosofia política na televisão. Sua forma trabalha contra o conteúdo. "Para Postman, a televisão era um meio de entretenimento privilegiado, cujo método descontextualizava o comunicar o efêmero em altíssimas velocidades, feitos com argumento linear e fazendo o verdadeiro aprendizado impossível.
Eu acho fascinante que os educadores enquanto fazem o trabalho  de febrilmente incorporar o YouTube, jogos de vídeo e outras tecnologias de vídeo em salas de aula, veem na Wikipedia, uma tecnologia de texto pesado em que os privilégios de leitura são antiquados e a escrita, ainda confunde os membros do establishment acadêmico.
A Wikipedia permanece incompreendida por muitos educadores e ainda têm de reconhecer a distinção entre a Wikipedia como uma ferramenta para o ensino e Wikipedia como ferramenta de pesquisa.  

 

Infelizmente, o medo do último cegou mais com as possibilidades do primeiro.  

 

Acredito que a Wikipedia deve ser uma ferramenta eficaz para ambos.


Wikipedia como ferramenta de ensino
Desde 2010, a Wikimedia Foundation vem trabalhando duro na abertura de mentes fechadas, conectando milhares de estudantes em mais de 50 escolas em todo os EUA, incluindo Harvard, Yale e Berkeley UC para o Programa de Educação Wikipedia.  

 

 

Milhares mais participaram em universidades de topo no Canadá, México, Brasil, Índia, Egito e em mais de 10 países europeus.  

 

Escolas de direito, ciências sociais, ciências da saúde, departamentos de engenharia, psicologia e ciências humanas (entre outros) participaram.  

 

A Universidade da faculdade de medicina de Toronto é considerada por ter seu programa de residência participante como parte de sua exigência no alcance da comunidade.  

 

 

A Associação para a Ciência Psicológica e a American Association de Sociologia estão executando concorrentemente seus próprios programas e cada semestre e sempre descobrimos novos professores com ensino na Wikipedia em seus próprios, acontecimentos comuns para projetos open-source.
Claramente os professores destas escolas estão superando o que alguns poderiam chamar de miopia da nova mídia. Mas como e por quê?
Professors do Programa Wikipedia de Educação incorporam a Wikipedia em cursos por pedir aos alunos para colaborar com a comunidade de editores da Wikipedia ("wikipedistas") para escrever artigos relacionados com o curso da Wikipedia, e substituir os tradicionais papéis do termo.  

 

A preferência do aluno para a Wikipedia foi demonstrada, e os incentivos são claros:
* Benefícios semelhantes a trabalhos de escrita tradicionais - quando os alunos ainda estão pesquisando e analisando fontes, e escrever material sobre o conteúdo do curso.
- Formação em literatura digital. Professores  agora ensinam dois cursos em um:

 

1- Sobre como os alunos aprendem como usar wiki-tecnologia, participar de wiki-cultura e 

 

2- Colaborar com uma rede social virtual.  

 

Os alunos provavelmente precisarão saber sobre wikis quando se formarem, já que as  wikis estão em toda parte, inclusive no mundo corporativo, governo. (Você já ouviu falar na Intellipedia da CIA?). E nas ONGs ?


- Feedback multi-camadas. Professores e os assistentes podem fornecer feedback e participar nos debate com os alunos, assim como a comunidade de wikipedistas. Os alunos são empurrados para um jogo intenso de dodgeball literario considerando feedback sobre estilo, conteúdo e apresentação de usuários de diferentes níveis de conhecimento sobre o conteúdo e wikis.
- Os alunos aprendem a escrever em um estilo enciclopedico. Uma mudança bem-vinda e argumentativa, expandindo suas habilidades de escrita.
- O estudante consegue alguma exposição digital.  

 

No passado ano, o estudante e professor seriam os dois únicos leitores de um papel deste termo.  

 

 

Artigos da Wikipédia permanecem online por tempo indeterminado e contribuem para a informação online disponível sobre o conteúdo do curso.  

 

Nós tivemos alunos nos dizem que eles usaram searches Google para mostrar suas avós o seu trabalho no dia de Ação de Graças.  

 

Depois, por exemplo temos Patrick Friedel da Universidade de Georgetown, que reescreveu o artigo sobre o Partido Nacional Democrático (Egito) no outono de 2010, um artigo que já recebeu mais de 160 mil acessos. Nada mal para um papel do termo que normalmente teria acabado na gaveta ou o lixo.
Mais um passo: quando nós introduzimos a Wikipedia em sala de aula como ferramenta de ensino,  oferecemos aos estudantes um espaço para refletir e aprender sobre a natureza do conhecimento e sua evolução, sobre os ideais normativos da democracia participativa e sobre o papel da informação no desenvolvimento da sociedade. Ah, e eu mencionei que é grátis?


Wikipedia como ferramenta para pesquisa
Artigo de Brian Proffitt se posiciona contra o uso da Wikipedia em sala de aula. Seu argumento é simples e se constitui em duas partes:
Argumento um (parafraseado): O conteúdo da Wikipedia é amador (ou seja crowdsourced), e

 É definido por políticas ilógicas e uma variedade de doutrinados (em alguns casos excêntricos) editores, e, 

 Como resultado, não devem ser considerados como uma fonte respeitável para a escrita acadêmica .
Minha resposta não se concentra no fato de que a Wikipedia é o maior projeto de colaboração que a humanidade conhece, contendo mais de 4 milhões de artigos, 24 milhões de páginas do projeto, cerca de 800 mil imagens, uma rede social de 17 milhões de usuários (e isso é apenas a Wikipedia de lingua Inglêsa , pois há 284 Wikipédias que operam em diferentes línguas), ou o fato de que a Wikipedia é atualmente o sexto mais popular na rede, de acordo com Alexa, recebendo 450 milhões + acessos únicos e 6.000.000 mil + hits totais mensais de acordo com a comScore, ou sobre o que o professor William Cronon, presidente da American Historical Association, disse que em fevereiro passado, "Eu não acredito que haja muita dúvida de que a Wikipedia é a maior, mais abrangente, e a mais detalhada e copiada enciclopedia, incrivelmente útil, em toda a história humana."
Em vez disso, a minha resposta a Proffitt irá abordar um incentivo para usar a Wikipedia como uma ferramenta de ensino (e pesquisa) - ensinando nossos alunos a serem consumidores informados de informação, ou alfabetizados em informações.
Quando eu ensino meus alunos sobre a literalidade da informação, muitas vezes eles começam por descrever o local de debate na criação do conhecimento.  

 

Esta idéia certamente não é nova para os acadêmicos, e na verdade, é talvez um dos nossos ideais mais antigos e mais acarinhados.  

 

O debate pode acontecer em uma variedade de lugares, por exemplo, entre os indivíduos em uma página de discussão na Wikipedia e até mesmo dentro de sua própria mente, enquanto considerando que fontes utilizar ao escrever um trabalho acadêmico.
Infelizmente, quando os estudantes estão debatendo quais as fontes trabalhar, eles devem percorrer um terreno perigoso.

 

 Não importa para onde os alunos olham; há erros em todos os lugares. Há preconceito em todos os lugares. Não é a falta de informação em todos os lugares. O que isto significa é que nenhuma fonte deve ser considerada como a fonte exclusiva de um determinado tópico. Isso inclui a Wikipedia e a Britânica, a imprensa popular, e até mesmo a literatura acadêmica e Eu não vou incomodar misturando os desafios associados com relatórios anuais, a imprensa comercial e relatórios divulgados por agências governamentais.  

 

Além das minas terrestres sobre as quais incentivamos nossos alunos a pensar, quer gostemos ou não, os alunos vão usar answers.com, o Yahoo! Respostas e uma infinidade de sites, como eles sempre fazem ao pesquisar no Google.
A resposta não é banir a Wikipedia.  

 

A resposta é ensinar os alunos a usar fontes de forma adequada.

 Ensinar os alunos a serem consumidores criteriosos de informação.  

 

Ensine-os a usar a enciclopédia como deveria ser usada na escrita acadêmica, bem como a forma de usar blogs, tweets e mensagens do Facebook.  

 

Ensine-os a não se sentir seguro em qualquer lugar quando se trata de nossos altos padrões.  

 

Literalidade da informação de Ensino irá capacitar nossos alunos para navegar e se beneficiar a maior tecnologia de abundância que o mundo já conheceu.
Argumento Dois (parafraseado): Acadêmicos não gostam da Wikipedia. Muitas vezes, é a fonte de plágio, e não devem ser citadas no trabalho académico.
A popularidade do Programa de Educação e iniciativas relacionadas sugerem que alguns acadêmicos já fazem apoio ostensivo à Wikipedia. A cada semestre, teremos de afastar mais pessoas porque um exército de voluntários pode apoiar a Wikipedia nas aulas.
Eu não vou afirmar que tenho a resposta para o problema do plágio, o que já existia muito antes da Wikipedia.  

 

Mas volto a dizer, que proíbir a Wikipédia não é a resposta adequada.  

 

Minhas respostas para as acusações de plágio e citação são as mesmas - inovação. Isso é o que impulsiona mídia social, que é o que deve conduzir nosso ensino.
Ensinar aos alunos que o ato de escrever em qualquer ambiente é definido por forma e conteúdo.  

 

Eu não deixo meus alunos citar Wikipedia em seus trabalhos acadêmicos (surpresa!), porque eu não acredito que seja a forma acadêmica mais adequada. Eu não deixo que eles citem a Britannica ou  qualquer dicionário.  

 

Em um esforço para moldar consumidorescosncientes de informação, o que eu preciso fazer é lhes ensinar como a Wikipedia deve e não deve ser usada. Concordo com Proffitt quando ele diz que é um ótimo lugar para começar e um lugar terrível para terminar. Embora em alguns círculos acadêmicos, a maré está virando.
A Wikipedia continua a ser um exemplo do que tem sido possível pela maior tecnologia de acesso e abundância que o mundo já conheceu. O poder da rede pode ser intimidante. Como educadores, podemos optar por ignorar a nossa realidade em constante mudança ou fazer uma tentativa de aproveitar o seu poder.
"Imagine um mundo em que a cada pessoa é dado o livre acesso à soma de todo o conhecimento humano" - palavras uma vez ditas pelo fundador da Wikipedia, Jimmy Wales. 

 

 Precisamos ensinar nossos alunos a navegar na torrente de informações como consumidores conscientes e reconhece-los  como usuários da geração de conteúdo, especialmente através uso interativo de tecnologias da Web 2.0, o que pode levar a enormes ativos de aprendizagem.  

 


Imagem cortesia de Shutterstock.

Ao fazer isso, estaremos oferecendo aos nossos alunos os benefícios de uma educação do século 21, e  estaremos a prepará-los para o sucesso,  na constante mudança admirável deste mundo novo que os espera fora dos muros da universidade.
Jonathan Obar, PhD, é Professor Auxiliar Convidado do Departamento de Telecomunicações, Estudos de Informação e Media da Universidade de Michigan, e diretor associado do Centro de Gestão de Quello Telecomunicações e Direito. Ele também trabalha como pesquisador na Universidade de Toronto na Faculdade de Informação. Ele continua a contribuir como membro do Programa de Educação Wikipedia, onde ingressou no outono de 2010.

Para ver o artigo original em inglês, com os respectivos links para as páginas referenciadas, clique em Mais informações, abaixo

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Video Secreto sobre Candidato Republicano repercute mundialmente

Video secreto sobre candidato republicano às eleições norteamericanas repercute mundialmente.
Confira!


 







Fonte: http://www.motherjones.com/politics/2012/09/secret-video-romney-private-fundraiser

Copyright by Mother Jones. com all rigths belongs to the original publishers.


Política: Eleições nos Estados Unidos para presidente


Tags: Eleições, Política, Romney, últimas notícias, vídeo



VÍDEO SECRETO: Romney Diz a Doadores milionários o que ele realmente pensa dos eleitores de Obama.



Sem saber da existência de uma câmera, o candidato do Partido Republicano mostra o seu desdém pela a metade da população da  América.




-Por David Corn| Mon 17 de setembro de 2012 13:00 PDT3906


Durante uma festa beneficente privada no início deste ano (2012) , o candidato presidencial republicano Mitt Romney disse a um pequeno grupo de contribuintes ricos o que ele realmente pensa de todos os eleitores que apoiam o presidente Barack Obama.  




Ele rejeitou esses americanos como penetras que não pagam impostos, que não assumem a responsabilidade por suas vidas, e que pensam que o governo deve tomar cuidado deles.  

Respondendo a  uma pergunta de um doador sobre como ele poderia triunfar em novembro, Romney respondeu:

    
Há 47 por cento das pessoas que vão votar para o atual presidente, não importa o quê venha a acontecer.


 Tudo bem; há 47 por cento que estão com ele, que são dependentes do governo, que acreditam que eles são as vítimas, que acreditam que o governo tem a responsabilidade de cuidar deles, que acreditam que eles têm o direito a cuidados de saúde, à alimentação, à habitação, para você mante-los. Que isso é um direito. E o governo deveria dar a eles. E eles vão votar para este presidente, não importa o que venha a acontecer ... São pessoas que não pagam imposto de renda.

Romney prosseguiu: "Meu trabalho não é de se preocupar com aquelas pessoas que eu nunca vou convencer de que elas devem assumir a responsabilidade pessoal e cuidar de suas vidas.".



Mother Jones obteve vídeo de Romney gravado de modo oculto por um patrocinador , onde ele francamente discute sua estratégia de campanha e idéias de política externa em termos absolutos.


Ele expoe idéias que jamais diria em público e confirmou sua autenticidade.  

Para proteger a fonte confidencial que forneceu o vídeo, temos algumas  imagens turvadas, e não vamos identificar a data ou o local do evento, que ocorreu após Romney ter conquistado a nomeação presidencial republicana.  

[UPDATE, atualização: agora podemos informar que este fundraiser, encontro para fundos,  foi realizado na casa de Boca Raton do controverso private equity gerente Marc Leder em 17 de maio de 2012 e nós removemos a indefinição do vídeo.]


Aqui é Romney a expressar seu desdém para os americanos que apoiam o atual presidente.


No jantar, Romney muitas vezes  se prendeu a
pontos de discussão familiares.  

Mas houve momentos em que ele foi além das linhas de campanha familiares.

Descrevendo seu fundo de família, ele brincou sobre seu pai, "Se ele tivesse nascido de pais mexicanos, eu teria uma chance melhor de vencer isso."  


Alegando que ele é um milionário que ganhou sua própria fortuna, Romney insistiu, "Eu herdei nada."  

Ele comentou: "Há uma percepção, 'Oh, nós nascemos com uma colher de prata; ele nunca teve que ganhar alguma coisa e assim por diante." Francamente, eu nasci com uma colher de prata, que é o maior presente que você pode ter:. Que é para se nascer na América ".

Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.


terça-feira, 18 de setembro de 2012

Ingleses criam Arca de Noe moderna para DNA de Animais

Ingleses criam Arca de Noé moderna para DNA de Animais











Fonte:http://revistaquem.globo.com/Revista/Quem/0,,EMI45600-9531,00-ARCA+DE+NOE+MODERNA+E+CRIADA+EM+LONDRES.html


Arca de Noé moderna é criada em Londres
Revista Época
Cientistas da Inglaterra lançaram uma versão moderna da Arca de Noé. 

O objetivo é criar um banco de DNA de animais ameaçados de extinção. 

Os pesquisadores do Museu de História Natural de Londres acreditam que o material genético poderá ser usado no futuro para recriar as espécies.


Eles vão priorizar a coleta de DNA de animais com risco de extinção nos próximos cinco anos e daqueles que hoje só existem em cativeiro. 

Entre as primeiras amostras congeladas estão a de um tipo de cavalo marinho e a de uma pomba rara.

 Os fragmentos de tecido dos animais ficarão guardados a 80 graus negativos e, assim, serão preservados durante séculos.

Os especialistas dizem que as técnicas atuais de clonagem ainda apresentam muitas falhas, mas acreditam que daqui a cem ou 200 anos já será possível recriar as espécies extintas.

sábado, 15 de setembro de 2012

Obrigado filho pelos votos de Feliz Dia dos Pais e de Feliz Aniversário

Obrigado filho pelos votos de Feliz Dia dos Pais e de Feliz Aniversário.



Muito, muito obrigado por lembrar de nós, pais águias, querido JL.



Lindos os cartões que você me mandou.

Compartilho aqui.

Beijos, Paito Pêra.

































































Este é musical no original. Lindo!














quarta-feira, 12 de setembro de 2012

sábado, 8 de setembro de 2012

Leitura e Diversao no Caxias Shopping


Leitura é Diversão no Caxias Shopping
Biblioteca Volante estaciona em um shopping pela primeira vez para promover o hábito saudável dos livros.

A Biblioteca Volante Leia Caxias, da Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias, desembarca no Caxias Shopping dia 18 de setembro de 2012, terça-feira, para o evento “Leitura é Diversão”. Será a primeira vez em que um shopping center receberá uma Biblioteca para a promoção da leitura entre adultos e crianças. Quem passar pelomall neste dia, poderá participar de diversas atividades relacionadas aos livros.

Logo na entrada do Shopping, o caminhão "Leia Caxias" estará estacionado para receber o público. O veículo é uma biblioteca móvel que abriga mais de 400 títulos de todos os estilos literários, e que há onze anos percorre as escolas da rede municipal de ensino. Na Praça de Eventos, serão montados cinco espaços, nos quais o público poderá pegar livros para ler no local ou simplesmente parar para ouvir uma das leituras feitas pelos alunos do projeto “Jovens e Adultos Mediadores de Leitura”. O evento contará ainda com a presença dos professores dinamizadores de leitura que estarão “cantando” histórias ao som de violão, teclado ou acordeom. Para comemorar os 20 anos da Equipe de Leitura da SME Duque de Caxias, também serão apresentadas gravações em MP3 de alunos contando histórias, uma ação que contou com a parceria da Fundação Cultural Casa Lygia Bojunga. O evento é gratuito. Vale conferir.

SERVIÇO: O evento Leitura é Diversão é gratuito e acontecerá no dia 18 de setembro (terça), das 10h às 22h, no Caxias Shopping - Rodovia Washington Luiz, 2895 - Duque de Caxias – RJ - Telefone: 2430-5110.
_________________________________________
Fonte: www.dablio3.com
W3 . FAZENDO COMUNICAÇÃO DE QUALIDADE

Biblioteca Volante 1.JPGBiblioteca Volante 1.JPG
1619K