Google Tag Manager

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Encontrei uma jararaca no quintal de casa

Encontrei uma cobra jararaca no quintal de casa no dia 21 de Abril de 2013.











Ela é uma cobra venenosa.

Confira as informações sobre ela abaixo.

Bothrops
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fonte: 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bothrops

Nota: Jararaca redireciona para este artigo. Para outros significados de "Jararaca", veja Jararaca (desambiguação).
Jararaca


Bothrops alternatus
Classificação científica

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Reptilia

Ordem: Squamata

Subordem: Ophidia

Superfamília: Xenophidia

Família: Viperidae

Género: Bothrops


Espécies
Ver texto.


Bothrops é uma gênero de serpentes da família Viperidae. Popularmente, as espécies são denominadas de jararacas. São serpentes peçonhentas, encontradas nas AméricasCentral e do Sul, sendo importantes causadoras de acidentes com animais peçonhentos no Brasil e nos outros onde se distribuem, com altas taxas de morbidade e mortalidade.1As diferentes espécies apresentam grande variabilidade, principalmente nos padrões de coloração e tamanho, ação da peçonha, dentre outras características. Atualmente, 32 espécies são reconhecidas, mas é consenso dentre os pesquisadores que a taxonomia esistemática deste grupo está mal resolvida, de modo que novas espécies têm sido descritas e algumas sinonimizadas.2 3


Índice
1 Etimologia
2 Descrição
3 Distribuição Geográfica
4 Comportamento
5 Peçonha e Epidemiologia dos Acidentes Ofídicos
6 Algumas Espécies
7 Referências
8 Ver também
9 Ligações externas

Etimologia

"Jararaca" origina-se do termo tupi yara'raka4 .
Descrição

Essas serpentes apresentam grande variação em tamanho, as menores espécies não ultrapassando setenta centímetros e as maiores atingindo cerca de dois metros de comprimento.2

O arranjo das escamas no topo da cabeça é extremamente variável; o número de escamas interorbitais pode variar de três a catorze. Usualmente, estão presentes entre sete e nove escamas supralabiais e entre nove e onze sublabiais. Existem entre 21-29 escamas dorsais, 139-240 ventrais e 30-86 subcaudais, que são, geralmente, divididas. Variações nos números de escamas dentro da mesma espécie são muito frequentes.2

Para saber mais, clique em Mais informações, abaixo.

Distribuição Geográfica

As espécies desse gênero são encontradas do nordeste do México à Argentina. Ocorrem nas ilhas de Santa Lúcia e Martinica nasAntilhas, assim como nas pequenas ilhas da Queimada Grande e Alcatrazes, no litoral do estado de São Paulo, no Brasil.
Comportamento

A maioria das espécies são noturnas, entretanto algumas de altas altitudes são encontradas ativas durante o dia. A maior parte das espécies é terrestre, mas não é incomum encontrar algumas espécies em arbustos e árvores pequenas, especialmente os indivíduos mais jovens. Uma espécies em particular, a Bothrops insularis, a jararaca-ilhoa da Ilha da Queimada Grande, parece ser frequentemente encontradas em árvores a maior parte do tempo.
Peçonha e Epidemiologia dos Acidentes Ofídicos

As espécies deste gênero são as maiores responsáveis por acidentes ofídicos nas Américas, assim como por mortalidade. Quanto a isto, as espécies mais importantes são B. asper (Peru, Colômbia e Venezuela), B. atrox (Amazônia Brasileira) e B. jararaca (centro-sul do Brasil). Sem tratamento, a taxa de mortalidade é estimada em sete por cento, mas, com uso de soro antiofídico e tratamentos de suporte, esta taxa é reduzida para entre 0,5 e três por cento. O veneno deste gênero apresenta forma ação proteolítica, tipicamente provocando necrose e inchaço que pode comprometer o membro atingido, tontura, náusea, vômitos entre outros sintomas. Em geral, a morte resulta da hipotensão provocada pela hipovolemia, falência renal e hemorragia intracraniana. Complicações frequentes incluem compromentimento do membro e falência renal. A partir de estudos do farmacologista brasileiro Sérgio Henrique Ferreira, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, com o veneno da Bothrops jararaca, foi desenvolvido o Captopril, um dos medicamentos mais utilizados para tratamento de hipertensão.
Algumas Espécies
Jararaca-da-seca, Bothrops erythromelas
Jararaca-do-norte, Bothrops atrox
Jararaca-verde, Bothrops bilineatus
Jararaca-pintada, Bothrops pauloensis
Jararaca-da-mata, Bothrops jararaca
Jararaca-do-rabo-branco, Bothrops leucurus.
Cotiara, Bothrops cotiara
Jararaca-ilhoa, Bothrops insularis
Jararacuçu, Bothrops jararacussu
Jararaca-cruzeira, Bothrops neuwiedi
Jararaca rabo-de-osso, Bothrops neuwiedi pauloensis
Jararaca Muriciensis, Bothrops muriciensis
Urutu, Bothrops alternatus
Jararaca-de-alcatrazes, Bothrops alcatraz

Referências

McDiarmid RW, Campbell JA, Touré T. 1999. Snake Species of the World: A Taxonomic and Geographic Reference, vol. 1. Herpetologists' League. 511 pp. ISBN 1-893777-00-6 (series). ISBN 1-893777-01-4 (volume).
a b c Campbell JA, Lamar WW. 2004. The Venomous Reptiles of the Western Hemisphere. Comstock Publishing Associates, Ithaca and London. 870 pp. 1500 plates. ISBN 0-8014-4141-2.
Bothrops (TSN 209554) (em inglês) . Integrated Taxonomic Information System (www.itis.gov)
FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.983
Ver também
Instituto Butantan