Google Tag Manager

sábado, 31 de dezembro de 2016

Reveillon 2017 Roma Como descascar uma ROMÃ de forma perfeita com pouco trabalho - Sitch Nation

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Especial Natal: a rotina de um Papai Noel que mora em Indaial

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

5 de dezembro dia Internacional do Voluntario

5 de dezembro dia Internacional do Voluntário















Desde 1985 a Organização das Nações Unidas institui o dia 5 de dezembro como o dia internacional do voluntário. 

A ONU define o voluntário como uma pessoa que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social ou outros campos.


O serviço voluntário além de trazer um retorno intangível em termos de satisfação e bem-estar para quem o pratica, também pode fazer a diferença na hora de conseguir uma vaga no mercado de trabalho. 

As empresas estão valorizando cada vez mais os profissionais que estejam engajados em algum tipo de trabalho voluntário junto à sociedade. 

Primeiro porque os empresários visam a melhoria nos serviços prestados ao cliente, e pessoas com espírito social, normalmente, são mais eficazes nesse ponto. 

Segundo porque, se a pessoa tem olhos para a sociedade da qual faz parte, dentro da empresa terá uma visão de conjunto capaz de abranger todo o contexto e não apenas o seu setor.

O voluntário é visto como um empreendedor social, uma pessoa que traz consigo a disponibilidade de mudar a vida de crianças, adultos e idosos, mesmo que seja com um simples sorriso ou um abraço apertado. 

Voluntário é alguém que conhece a importância de compartilhar o que temos de mais precioso: amor, respeito, felicidade, conhecimento, tempo e humildade. 

O voluntário é uma pessoa que se esforça em se tornar evoluida em espírito, mente e coração.

Parabéns a todas essas pessoas que por livre e espontânea vontade doam uma parte do seu tempo a quem precisa.

Feliz dia Internacional do Voluntário. Salve 5 de dezembro.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Papai Noel doa cabelos em 28 10 2016

Papai Noel Doa Cabelos para a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Indaial em 28 10 2016




JORNAL DO VALE EUROPEU:

Nesta manhã de segunda tivemos uma presença ilustre no estúdio da 92 FM: Papai Noel veio nos informar sobre uma boa ação que praticou doando seu cabelo para a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Indaial. 


Também esteve a Sola, do salão de beleza Sola Esthetics Hair, que cuidou do cabelo e fez o corte. Atitudes nobres que valem a pena ser registradas! 

Confira a entrevista na íntegra: https://soundcloud.com/viviana-borchardt/31-10-papai-noel-e-sola — com Jose ReinoldoMazzico MazzicoViviana Borchardt e Sola Esthetics Hair.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Gelo no deserto como era feito pelos persas

YAKHCHAL, O EDIFÍCIO COM O QUAL OS PERSAS CRIAVAM GELO NO MEIO DO DESERTO

colaboração da Mirtzi*

persas-gelo-no-deserto-1
Desde os tempos antigos, cada povo teve o objetivo de encontrar o sistema ideal para armazenar sua comida e se certificar que os próprios alimentos mantenham seu sabor e seus próprios componentes ao máximo. Mais de 2400 anos atrás, os persas estavam planejando uma técnica eficaz para ter sucesso em tais esforços. Um sistema deste tipo nunca poderia funcionar sem o uso de estruturas eficazes como Yakhchal.
Yakhchal era um edifício chave para a refrigeração e armazenagem de alimentos, muito antes da chegada dasgeladeiras e de qualquer tipo de aparelhos doméstico atualmente disponível nos vários supermercados e shopping center. Com esta técnica, o clima quente dos vastos desertos do Irã não era mais um obstáculo permanente à possibilidade de manter a comida fresca. Se você pensar que este edifício era totalmente operacional no quarto século a.C., ou seja, muitos séculos atrás, é tudo realmente surpreendente e quase inacreditável. Mas como funcionava o Yakhchal? Em primeiro lugar, era uma estrutura em forma de cone, mas com a aparência típica de uma cúpula rudimentar. Seu significado é de fosso de gelo e isso já deixa adivinhar a sua verdadeira utilidade, muito maior de qualquer outra estrutura.
persas-gelo-no-deserto-2
O edifício funcionava por meio da evaporação da água, graças à qual é possível gerar todo o gelo possível com a ajuda de uma sequência de torres eólicas. Como hoje, também naqueles tempos o gelo era fundamental para aumentar a duração de qualquer alimento e de transportar grandes quantidades de água mais facilmente. Na prática, esta cúpula poderia permitir o armazenamento de cada tipo d comida, sendo também capaz de conter em si o alimento assim como faz uma geladeira hoje em dia.
Para saber mais, clique sobre as palavras Mais informações, em letras pequenas abaixo.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Meu sobrenome é o nome de um Gato no Pokemon Purugly.

Meu sobrenome é o nome de um Gato no Pokemon

Purugly.














Este gato é um Pokemon do Bem.

Ele é de defesa tem dons mediúnicos, como a Hipnose, a Finta e o Encantamento.

Mas ele tambem ataca com ondas de choque, shockwave Atack.

Na verdade, há anos atrás, quando este Pokemon foi criado seu nome era Purgly, mas eu enviei a eles um e-mail avisando que este sobrenome era meu.

Eles nunca haviam pensado que pudesse haver um sobrenome estranho como este. Prontamente eles acrescentaram a letra U, ao Pokemon lançado a poucos dias que passou a se chamar Purugly.

Então, agora com o Pokemon Go, o Purugly é um Pokemon Evolution

Confira em

Evolução
Para saber mais, clique em Mais informações em letras pequenas, abaixo.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Porque nao suporto ver voce brilhar













- Porque não suporto ver você brilhar.

Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um vaga-lume que só vivia para brilhar.
Ele fugia rápido com medo da feroz predadora e a cobra nem pensava em desistir.
Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada...

No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse à cobra:

- Posso fazer três perguntas?
- Não costumo abrir esse precedente para ninguém mas já que vou te comer mesmo, pode perguntar...

- Pertenço à sua cadeia alimentar?
- Não!

Para continuar a leitura clique sobre Mais informações, em letras pequenas abaixo.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Parto sem o rompimento do saco amniótico ou parto empelicado.


Parto sem o rompimento do saco amniótico ou parto empelicado.

Por que tenho o dom da mediunidade e da vidência desde o meu nascimento?


Esta não é uma visão comum – trata-se de um “parto empelicado”, como é conhecido no Brasil, ou parto sem o rompimento da bolsa ou saco amniótico.

Ele acontece quando a bolsa amniótica, que protege o bebê durante a gravidez, não se rompe antes nem durante o trabalho de parto, tendo que ser rompida pelo obstetra ou parteira que estiver assistindo ao parto.

Fonte: http://hypescience.com/o-rarissimo-parto-sem-rompimento-da-bolsa/


O bebê não corre perigo algum enquanto está no saco amniótico, por que ainda está recebendo oxigênio do cordão umbilical, e não vai tomar seu primeiro fôlego enquanto não for exposto ao ar pela primeira vez.

Existem muitas lendas cercando a placenta. A mais comum diz que a criança que nasce com a placenta sobre a cabeça (a “coifa”), se guardar a mesma, não morrerá afogado. Outro mito que cerca o parto empelicado é que o bebê que nasce assim terá a sorte na vida garantida.

Se vai mesmo ter sorte, não dá para saber. Mas o fato de ter nascido com a placenta íntegra deve proteger o bebê de contaminação durante o parto. E com a estimativa de que apenas 1 em cada 80.000 partos é “empelicado”, não dá para dizer que o bebê não é sortudo.

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Caul


Da Wikipédia, a enciclopédia livre

A coifa ou a capota (do latim: Caput galeatum, literalmente, "cabeça de capacete") é um pedaço de membrana que pode cobrir a cabeça de um recém-nascido e da face [1] .

O nascimento com uma coifa é raro, ocorrendo em menos de 1 em 80.000 nascimentos. A coifa é inofensiva e é removida imediatamente pelo médico ou parteira no momento da entrega da criança.


O nascimento "en-omento", para não ser confundido com o nascimento "teias", ocorre quando a criança nasce dentro de todo o saco amniótico.


Eu nasci assim.

Paras saber mais, clique sobre, Mais informações, abaixo.